quinta-feira, 30 de outubro de 2014

Entre para a nossa lista!

Queridos,
sei que ando um tanto sumida, mas não é por falta de assunto nem de vontade.

A verdade é que a primeira turma do curso "Ensine seus filhos a gostar de ler" está na reta final e, além disso, já estou com um novo curso no forno. Ambas as coisas, mais todas as demais atividades da vida de mãe homeschooler têm tomado os meus dias (para nem mencionar as emoções e desafios pós-eleições).

Pensando nisso tudo, resolvi fazer algo que já devia ter feito meses atrás: uma lista de e-mails decente, com a finalidade de agilizar nossa comunicação.

Sei que muitos de vocês recebem o feed dos posts diretamente no próprio e-mail, no entanto, tais atualizações ficam restritas aos conteúdos das postagens. Ou seja, se eu quiser avisá-los especificamente sobre um artigo recém publicado, sobre uma tradução fresquinha, sobre um novo curso ou sobre um conteúdo exclusivo para os cadastrados, não terei como fazê-lo a menos que escreva um post no blog.

Mas não se preocupe: não pretendo encher a caixa de entrada de ninguém e muito menos divulgar suas informações para quem quer que seja. O seu cadastro é nosso meio privado de comunicação, certo?

A coisa é rápida: você levará apenas 2 ou 3 minutos, no máximo. Veja abaixo. ;)

Desde já, muito obrigada pela sua participação!
This entry was posted in

quarta-feira, 22 de outubro de 2014

Gaudeamus igitur!

As duas últimas aulas de latim foram bem especiais.

Na semana passada, o prof. Clístenes deu algumas lições de teatro às crianças. Como o livro por eles utilizado, o Familia Romana, possui vários diálogos, é muito fácil dramatizá-los e converter a aula em um pequeno palco. Infelizmente, porém, eu estava sem o tablet na ocasião, de modo que não pude fazer nenhum registro.

Ontem, no entanto, eu fui preparada. Mas em lugar de teatro, a "novidade" foi o canto - e acrescento as aspas porque não foi a primeira vez que o prof. Clístenes cantou com as crianças, mas, que eu me recorde, foi a primeira vez que elas se engajaram para valer.

Confiram.


Dêem-me um desconto. Filmar e segurar um bebê inquieto no colo não é fácil. :)


Claro que pode melhorar muito, afinal, ontem foi uma primeira tentativa, um primeiro ensaio. Mas o mais legal disso tudo é ver que, mais do que o aprendizado do latim - que por si só é muito bom -, as crianças estão tendo contato com um professor que compreende e insere a língua de Cícero dentro de um universo mais amplo e mais significativo, que é o universo das artes liberais.

Assim, resta-me pouco além de dizer: muito obrigada, prof. Clístenes!

E para quem quiser, aqui vai uma versão completa do Gaudeamus igitur:

 

quinta-feira, 16 de outubro de 2014

Comece por você

Queridos leitores,
Para aqueles de vocês que talvez não saibam, passo aqui para avisá-los sobre uma parceria muito legal que eu, o Prof. Carlos e o Arno acabamos de fechar: terei o prazer de contribuir, mensalmente, com um texto exclusivo para o blog "Como educar seus filhos"!

Bacana, né? Estou bem feliz por mais uma vez ter a chance de participar desse time que respeito e admiro demais. :)

Assim, se você quiser ler minha primeira publicação, intitulada "Comece por você", clique aqui. Você será redirecionado diretamente para o meu texto.
 
Um abraço e até breve! Já estou com um post novo no forno (ou melhor, na panela! ;) ).


This entry was posted in

segunda-feira, 13 de outubro de 2014

Vencendo o cronograma

Na última sexta-feira, dia 10 de outubro, concluímos mais um trecho importante da nossa caminhada homeschooler: terminamos o livro de português recomendado para a terceira série!

Para quem não sabe, trata-se de um livro pertencente a uma coleção da FTD que nos foi recomendado (e presenteado) pelo prof. Carlos Nadalim. Aqui você pode ler mais a respeito, embora a imagem presente no post linkado seja do livro destinado à série anterior, isto é, à segunda série.

Foi a primeira vez que segui um livro didático do início ao fim com a Chloe e, é claro, além de um grande auxílio, o livro me possibilitou algumas experiências interessantes.

A primeira delas foi perceber que, embora o livro seja bom, isso não é garantia de que a minha filha conseguirá entender as explicações e os exercícios conforme eles estão ali expressos. Ou seja, mais uma vez ficou bastante claro o fato de que há muitos modos, muitos jeitos de explicar a mesma coisa.

A segunda coisa que percebi foi que, ainda que o conteúdo seja elaborado por especialistas, muitas vezes o tempo destinado à fixação de cada novo item não é o bastante. Ou seja, mesmo que minha filha aprenda a lição, isso não quer dizer que ela esteja conseguindo fixá-lo pelo tempo necessário para não mais esquecê-lo. Assim, "avançar na matéria", como muitas vezes ouvimos de nossos professores, nem sempre é uma boa ideia, mas, antes, permanecer na matéria é o melhor, elaborando mais exercícios sobre o mesmo conteúdo. Afinal, de que adianta cobrir uma vasta lista de assuntos se ao final do ano (ou do mês!) a criança já nem lembrará mais aquilo que foi estudado?

Por último, percebi que, mesmo com um bom livro nos servindo como base, precisamos ter uma postura ativa na transmissão do conteúdo aos nossos filhos, caso contrário não seremos capazes de perceber as peculiaridades do seu modo de aprender e do seu ritmo de assimilação, e corremos o risco de achar que a criança é quem possui dificuldade, quando, na verdade, trata-se de mero cuidado de adequação entre o livro e a criança. Por outro lado, uma postura ativa não é sinônimo de intervenção ostensiva.
Nossa postura deve ser atenta, cuidadosa, sempre disponível, mas sobretudo discreta, para que à criança seja dada a chance de superar-se e de adquirir sempre mais autonomia.

Agora (e pelo resto do ano), focaremos em um desafio diferente: interpretação textual com Os Lusíadas, de Camões. ;)